Um Estado laico, huh?

Vamos falar de Estado Laico. Estava lendo algumas noticias e achei uma que me indignou. É  sobre uma estudante que conseguiu na justiça o direito de não perder uma disciplina na universidade por ter que faltar aulas devido a sua religião. Com todo o respeito aos religiosos, isso é uma sacanagem.

Segue o link:

http://g1.globo.com/sao-paulo/bauru-marilia/noticia/2011/12/jovem-consegue-na-justica-direito-de-faltar-aulas-em-bauru-sp.html

Detalhe, ela se matriculou para aulas noturnas, e em um Estado laico (por pior que seja para muitas religiões) as decisões deveriam ser tomadas seguindo lógica,  e um conceito social, nunca em conceitos religiosos. Se a religião dela requer repouso total, não coma, não assista tv, não faça nada, inclusive não tenha aulas noturnas já sabendo que no fim das contas você não terá como cumprir com as suas obrigações.

“Achei que perderia o ano, mas sabia que iriam resolver a questão e jamais deixaria a igreja de lado por esse motivo”. Não seria mais fácil se matricular para aulas matutinas? Creio eu, que isso já resolveria grande parte da confusão. Diz ela não estar querendo tirar vantagem de ninguem, nem ser vista de modo diferente. Acredito que seja verdade, ninguem quer ser visto como o estranho! Mas, trocar aulas por trabalhos, pesquisas, etc.. pode até funcionar, mas se ela pode fazer isso, porque os outros também não podem, o professor no fim das contas estudou, se preparou, se graduou para não precisar ensinar, né? Isso já é um diferencial, porque os outros alunos estariam participando de aulas, fazendo as outras atividades e ela não estaria participando das aulas (não fisicamente).

Enfim, minha opinião. Qual é a de vocês?

You may also like

2 comments