Resenha: a Bíblia Sagrada

EDIT: Não fui eu quem escrevi isso. Apenas achei aqui: http://www.skoob.com.br/estante/livro/11680851

 

Bom livro, mas não pra qualquer um.

05/09/2011

Um ótimo thriller sobrenatural, o monstro desse livro irá perturbá-lo e arrepiá-lo! Uma entidade demoníaca com o nome de Javé cria uma armadilha perfeita para a humanidade: a árvore da vida. Sabendo que eles iriam comer a fruta (ou senão ela não teria propósito nenhum) ele os amaldiçoa com uma praga passada de geração em geração que os associa com seus desejos maledicentes. Javé, egoísta e agressivamente ciumento, usa aqueles sob seu controle para estuprar e pilhar culturas que não o cultuam. Homens, mulheres e animais são todos dizimados por seus ataques cheios de fúria. A única chance de escapar vivo é a de ser uma mulher virgem, a quem Javé encoraja a posse (Deuteronômio 21:10-13, 20:13-16).

Se você se sente mal ao ler sobre sadismo e sacrifícios humanos, perversões sexuais e abuso de crianças, eu não recomendo esse livro. A história é de um horror verdadeiro e nosso vilão está longe de ter bons modos. Porém, Javé não é um homicida maníaco transparente. Isso seria previsível, e, pelo contrário, eu admiro muito a habilidade do autor em desenvolver o personagem. O que faz Javé ser tão maldoso é que ele faz todos os seus atos violentos em nome do amor! Para enganar a humanidade mais uma vez, ele manda à Terra uma versão hippie de si mesmo – o que não o impede de arquitetar um plano para eliminar essa pessoa rapidamente e começar novamente a matança. Mas não é aí que o terror acaba! Eu odeio ter que estragar o final, mas é muito terrível para não ser mencionado. No término do livro, os seus seguidores serão sugados para uma dimensão alternativa onde irão bajular e elogiar seu ego por uma quantidade de tempo inimaginável. Aqueles que não aceitam seu condicional amor incondicional serão jogados em um poço sádico de tortura de sua criação.

You may also like

2 comments